Aprendendo a Estudar Nº04: Concentração

Atualmente, está cada vez mais difícil conseguir manter o foco em apenas uma coisa por vez. É certo de que a tecnologia e as coisas que estão surgindo no momento tornam a nossa vida mais fácil, porém, em consequência disso, sacrificamos nosso foco e muitas vezes nossa própria saúde mental, só para tornar as coisas mais práticas. Nós comemos assistindo séries e filmes do Netflix ou da televisão, saímos com os amigos sempre com o celular na mão, e até mesmo navegando pela internet raras são as vezes em que conseguimos manter o foco em uma coisa só. Contudo, para se estudar, é necessário que deixemos de lado o mundo da multitarefa, e que consigamos nos focar de forma exclusiva nas leituras e nos momentos de aprendizagem. Para tanto, iremos discutir neste texto sobre formas que possam melhorar a nossa concentração e eliminar certas distrações.

Biblioteca-montserrat

A primeira coisa que temos que pensar, é em um bom local de estudos. Se for em casa, procure o lugar mais silencioso, com uma mesa ou um suporte, e que esteja organizado. Preferencialmente longe de notebook, televisão, dos cachorros, das pessoas que possam te distrair, e se possível, até do seu próprio celular. *sei que é difícil, mas vale a pena tentar* Se não houver um local silencioso, tudo bem, até o final do texto veremos como é possível estudar mesmo em locais bem barulhentos. A vantagem de se estudar em casa, é porque é cômodo e você tem a possibilidade de organizar o seu cantinho especial de estudos. No vídeo abaixo, de forma bem humorada e descontraída, o professor Paulo Jubilut dá várias dicas para estudar e inclusive, fala sobre essa organização do local de estudos, que ele mesmo chama de “o cantinho do guerreiro”.

O problema é que esta mesma comodidade, que de certa forma é uma “vantagem”, também pode nos prejudicar se não tivermos uma certa disciplina para os estudos e saber usá-la com sabedoria. Muita gente diz que quando tenta estudar, percebe que há coisas muito mais legais para se fazer em casa, desde ficar observando a beleza da mesa de estudos até lavar a louça, coisas que elas não fariam, caso não tivessem que “estudar”. Caso não consiga estudar em casa, ir para a biblioteca do colégio, da cidade ou da faculdade também é uma ótima opção, talvez até melhor do que a sua casa. A biblioteca comporta três coisas que um bom espaço para estudar precisa ter: silêncio, uma mesa e uma cadeira, Além disso, estar fora do seu círculo de conforto, sem aquela comodidade e em um ambiente em que muitas pessoas estão tentando estudar, faz com que você se sinta pressionado a fazer o mesmo.

564221_360688427347443_1928311088_n-590x500

Mesmo em uma biblioteca, com espaços e tomadas reservadas para isso, devemos evitar levar notebooks ou tablets para o ambiente. Não precisamos de tanta tecnologia para estudar, e sabemos que ficar alternando de uma coisa para outra, só nos atrapalha. Essa capacidade de multitarefa, de alternar constantemente o que estamos fazendo, apesar de parecer inofensivo, é muito prejudicial. Neste infográfico, desenvolvido pela Ana Lopes, do Mais Aprendizagem – que inclusive é um ótimo site para aprender mais sobre neurociência – podemos conferir como a multitarefa nos faz mal. Além disso, já citamos em outro texto como a técnica do pomodoro, com seus ciclos e seus tempos de descanso, podem ajudar nossa concentração, evitar a multitarefa e permitir, nesses tempos de descanso, dar uma olhadinha rápida naquele email, no Facebook e em outras coisas.
random

Ás vezes queremos ou precisamos estudar em outros ambientes, e ocorre deste não ser um local silencioso, mas sim, muito barulhento. Todavia, existem maneiras de se estudar nesses lugares. Há duas boas formas de se estudar em locais barulhentos. A primeira, é usando protetores de ouvido. São baratos e é possível encontrá-los em farmácias. E a segunda, é utilizando white noise, que quer dizer “ruído branco”. O ruído branco é um tipo de ruído produzido pela combinação simultânea de sons de todas as frequências. O adjetivo branco é utilizado para descrever este tipo de ruído em analogia ao funcionamento da luz branca, dado que esta é obtida por meio da combinação simultânea de todas as frequências cromáticas. Usando-o, é possível mascarar ou até mesmo eliminar o barulho que vem de fora. É possível encontrar mp3 de ruído branco na internet, no YouTube, e ainda há aplicativos para celulares, como o Noise Machine. Muitas pessoas utilizam o ruído branco para dormirem, e apesar de ser um chiado incomodador de início, em alguns minutos, a sensação de desconforto passa e nos acostumamos sem perceber. Ainda há músicas instrumentais que são misturadas com ruído branco, que podem até ser mais confortáveis caso não goste da ideia de ouvir puramente o ruido. Podemos utilizá-lo quando estivermos dentro de um ônibus barulhento ou mesmo em casa, para estudar ou ler alguma coisa também. O Seiiti Arata se aprofunda mais sobre o white noise no vídeo abaixo:

Contudo, muitas vezes não são barulhos externos que nos impedem de estudar e tiram nossa atenção. Somos nós mesmos, com a nossa própria consciência. Acabamos pensando demais em inúmeras coisas diferentes, e ainda juntamos isso tudo a uma dose de emoção que acaba sabotando nossos estudos. Nós temos nossas dores, nossas preocupações, nossas ansiedades, nossas angústias. Isso tudo faz parte de nós. Porém, por mais difícil que seja, devemos aprender a controlá-las. A única coisa que deve interferir nos nossos estudos, deve ser a nossa motivação, os nossos propósitos.

meditacao-e-misticismo-blog-sobre-budismo

Uma das melhores coisas que podemos fazer antes de estudar, e que pode nos deixar “leves” para o estudo e permitir um  controle sobre nossos sentimentos e pensamentos desenfreados, é meditar. E não digo meditar no sentido de praticar todas aquelas posições e aqueles mantras, digo no sentido mais simples da coisa: sentar-se confortavelmente, fechar os olhos e observar lentamente a sua respiração, somente. É um momento seu, no mais íntimo da sua própria consciência. Pode parecer algo banal em um primeiro momento, algo “simples demais”, mas é justamente nessa simplicidade e nessa calmaria, bem diferente da correria do dia a dia, que faz a meditação ser o que ela é. No vídeo abaixo, “Meditação em um instante”, você pode conferir como meditar de forma simples.

Este texto pôde nos dar uma visão melhor de como nos concentrar durante os estudos, e o que podemos utilizar a nosso favor. Existem várias outras maneiras de se melhorar a concentração, e inclusive, uma boa alimentação e estar dormindo regularmente é essencial, porém, para não ficar um texto muito grande, decidi abordar poucas delas. Nos próximos textos ainda falaremos mais sobre técnicas de aprendizagem, e de como podemos aprender cada vez melhor.

Referências:

http://www.maisaprendizagem.com.br/tudo-sobre-multitarefa/
http://www.popsci.com/article/science/fyi-why-does-white-noise-help-people-sleep
http://science.howstuffworks.com/question47.htm
http://www.mundovestibular.com.br/articles/14759/1/Como-estudar-ensine-seu-cerebro-a-se-concentrar/Paacutegina1.html

Anúncios

3 comentários sobre “Aprendendo a Estudar Nº04: Concentração

  1. É engraçado como a internet funciona. Você postou em 2015, e praticamente um ano depois estou lendo e me ajudou muito. A maioria das técnicas já conhecia, porém aquelas palavras me tocaram: “Nós temos nossas dores, nossas preocupações, nossas ansiedades, nossas angústias.” Fica realmente difícil a concentração. Estou utilizando da meditação e white noise para melhorar o desempenho, até porque exercícios sempre gostei.
    E você me ajudou, obrigado! 😀

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s